Portal do Cadastro de Contribuintes     
,

Receita

» Principal
» Secretário
» Hierarquia Organizacional
» Coletorias Estaduais
» Conselho Rec. Fiscais
» Corregedoria Fiscal
» ESAT
» Gerências Regionais
» Postos Fiscais
» Recebedorias de Renda
» Fale Conosco
» Denúncia

Serviços

» Portal Serviços On-line
» AIDF-Informações
» ATF - Acesso
» Cadastro de Usuários
» Cad. de Contribuintes
» Cadastro - EC 87/2015
» Certid. Dados Cadastrais
» Consulta Cadastro PB
» Consulta Selo - Água Mineral
» Cons. Geral Processos
» Consultar/Validar FIC
» Credenciamento NF-e
» Educação Fiscal
» Emissão do DAR
» Emissor Cupom Fiscal
» Emitir Certid.de Débito
» Emitir FIC
» FAC Eletrônica
» GNRE
» IPVA
» ITCD
» Legislação
» Orientação Fiscal
» PED - Proc.Eletr.Dados
» Portal CT-e
» Portal MDF-e
» Portal NF-e
» Portal NFC-e
» Postos de Combustíveis
» Protocolo 21/2011 – CONFAZ
» Regularidade N.F.Avulsa
» ROP
» Simples Nacional
» SPED Fiscal
» Termo de Trânsito
» Validar Certidão Débito

Declarações

» GIA-ST
» GIM
» GIVA
» SINTEGRA

Índices e Tabelas

» Ato COTEPE /MVA
» Ato COTEPE / PMPF
» Cota Parte ICMS
» Distribuição da Arrecadação ICMS
» IGP-DI/IPCA/SELIC
» Índice Partic. Municípios
» Pauta Fiscal Fretes
» Pauta Fiscal Produtos
» Prev.Rec.Municipais
» Produtos Subst.Tribut.
» Tabela de Municípios
» Tabela de Receitas
» UFR-PB

Editais e Informes

» Editais
» Cheque Moradia
» Links
» REFIS/PB
 

RECEITA » EDITAIS E INFORMES » NOTÍCIAS

Sexta-feira, 13 de dezembro 2013



      


Paraíba registra a segunda maior alta em volume de vendas do varejo no país

 

O varejo paraibano voltou a ser destaque nacional na Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgado ontem (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O volume de vendas do comércio paraibano de outubro na comparação com o mês de setembro deste ano apresentou elevação de 3,6% com ajuste sazonal.

Segundo dados da pesquisa, a Paraíba registrou a segunda melhor taxa entre as 27 unidades da Federação e o Distrito Federal. No país, o índice de crescimento do varejo foi de apenas 0,2% em outubro ante setembro. O Acre, com base de comparação mais fraca, liderou a pesquisa com alta de 7%.

O comércio paraibano também se destacou na mesma pesquisa no cenário nacional com a taxa de crescimento do volume de vendas de outubro quando comparada ao mesmo mês do ano passado. Com expansão de 9%, a Paraíba registrou o quarto maior índice do país, com os estados da Região Nordeste lideraram o índice da Pesquisa.

Dos maiores taxas de crescimento do país em outubro, quatro foram de estados nordestinos, mostrando a força da Região no setor. Além da Paraíba, os estados de Alagoas (12%), do Rio Grande do Norte (10,1%) e do Maranhão (10,1%) apresentaram as maiores taxas de crescimento do varejo entres as unidades de federação. Já a média do país apresentou crescimento médio bem abaixo dos estados nordestinos (5,3%).

De acordo com os dados da pesquisa do IBGE, a Paraíba acumula alta de 9,7% de janeiro a outubro nas vendas do comércio varejista deste ano sobre igual período do ano passado. No ano, o índice paraibano continua sendo mais que o dobro da média nacional alcançada até outubro (4%), além de manter a terceira taxa do país. Ao lado da Paraíba, os estados do Mato Grosso do Sul (10,6%) e do Rio Grande do Norte (9,9%) lideram as maiores taxas de crescimento.

Para o secretário de Estado da Receita, Marialvo Laureano, o setor do comércio da Paraíba nos últimos anos tem atraído grandes redes de varejo com o seu desempenho nas vendas, além de registrar expansão das empresas locais. “Observando esse crescimento do comércio varejista, sobretudo das micro e pequenas empresas, o governador Ricardo Coutinho ampliou o limite do faturamento para as empresas optantes do Simples Nacional de R$ 2,520 milhões para R$ 3,6 milhões ao ano, a partir de janeiro de 2014”, lembrou Marialvo.

Outro ponto importante destacado pelo secretário da Receita Estadual é que a manutenção do crescimento do volume de vendas do varejo tem sido uma fonte importante de arrecadação para prover o Estado de recursos para a realização de obras e pagamento dos serviços. “O comércio varejista participa com 18,95% do recolhimento do ICMS no Estado”, reforçou.

Untitled Document

 

 

Relação de Notícias :

 


Fale conosco :
Jornalista responsável:
JEAN GREGORIO
  • TELEFONE: (83) 3218 4859
  • E-MAIL
  •