Portal do Cadastro de Contribuintes     
,

Receita

» Principal
» Secretário
» Hierarquia Organizacional
» Coletorias Estaduais
» Conselho Rec. Fiscais
» Corregedoria Fiscal
» ESAT
» Gerências Regionais
» Postos Fiscais
» Recebedorias de Renda
» Fale Conosco
» Denúncia

Serviços

» Portal Serviços On-line
» AIDF-Informações
» ATF - Acesso
» Cadastro de Usuários
» Cad. de Contribuintes
» Cadastro - EC 87/2015
» Certid. Dados Cadastrais
» Consulta Cadastro PB
» Consulta Selo - Água Mineral
» Cons. Geral Processos
» Consultar/Validar FIC
» Credenciamento NF-e
» Educação Fiscal
» Emissão do DAR
» Emissor Cupom Fiscal
» Emitir Certid.de Débito
» Emitir FIC
» FAC Eletrônica
» GNRE
» IPVA
» ITCD
» Legislação
» Orientação Fiscal
» PED - Proc.Eletr.Dados
» Portal CT-e
» Portal MDF-e
» Portal NF-e
» Portal NFC-e
» Postos de Combustíveis
» Protocolo 21/2011 – CONFAZ
» Regularidade N.F.Avulsa
» ROP
» Simples Nacional
» SPED Fiscal
» Termo de Trânsito
» Validar Certidão Débito

Declarações

» GIA-ST
» GIM
» GIVA
» SINTEGRA

Índices e Tabelas

» Ato COTEPE /MVA
» Ato COTEPE / PMPF
» Cota Parte ICMS
» Distribuição da Arrecadação ICMS
» IGP-DI/IPCA/SELIC
» Índice Partic. Municípios
» Pauta Fiscal Fretes
» Pauta Fiscal Produtos
» Prev.Rec.Municipais
» Produtos Subst.Tribut.
» Tabela de Municípios
» Tabela de Receitas
» UFR-PB

Editais e Informes

» Editais
» Cheque Moradia
» Links
» REFIS/PB
 

RECEITA » EDITAIS E INFORMES » NOTÍCIAS



      


Crescimento de Emissão da Nota Fiscal Eletrônica mostra aquecimento da atividade econômica da PB


O volume de encomendas do varejo e da indústria paraibana indicou aquecimento da atividade econômica em 2014, em contraponto à desaceleração econômica verificada em âmbito nacional.

A emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), um dos termômetros da economia, somou 21,120 milhões de unidades autorizadas pela Secretaria de Estado da Receita no acumulado do ano passado, representando uma alta de 6,79% sobre o ano anterior (19,777 milhões). Os dados foram consolidados pelo Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais da Receita Estadual.

O mês de dezembro também registrou alta de 8,12% em emissão de notas fiscais eletrônicas sobre o mesmo período do ano passado. A emissão de NF-e somou mais de 1,891 milhão de notas em dezembro, contra 1,749 milhão de 2013. Em novembro do ano passado, período que antecede encomendas de Natal, a emissão havia batido recorde da série histórica com 1,928 milhão de notas eletrônicas.

O secretário de Estado da Receita, Marialvo Laureano, apontou outro indicador que mostra o aquecimento na economia paraibana, mesmo com o cenário econômico nacional difícil: “A arrecadação do ICMS-indústria fechou com alta nominal de 11,65% em 2014 sobre o ano anterior nos 12 meses”, detalhou.

Crescem emissões de Nota Fiscal ao Consumidor – O Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais da Receita Estadual divulgou o primeiro relatório de emissão da Nota Fiscal Eletrônica ao Consumidor (NFC-e). Na Paraíba, os estabelecimentos credenciados do varejo emitiram 372,2 mil NFC-e no mês de dezembro, volume 159% acima do mês de novembro (143,2 mil).

O ano encerrou com 523,6 mil notas fiscais eletrônicas destinadas ao consumidor. A tendência deste ano é que o número de emissões deve ser de forte crescimento com adesão de novas empresas do novo serviço de NFC-e e com as empresas obrigadas.

Neste mês, a Secretaria de Estado da Receita adiou para 1º de julho de 2015 a obrigatoriedade da emissão da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) para as empresas varejistas que possuem faturamento superior a R$ 25 milhões ao ano.
O novo serviço da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e), que foi lançado em julho do ano passado de forma experimental, tem como objetivo reduzir os custos das empresas varejistas com a dispensa do uso de impressora fiscal ECF (Emissor do Cupom Fiscal).

Segundo o chefe do Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais da Receita Estadual, Fábio Roberto Silva Melo, a principal vantagem dessa nova nota eletrônica é o fator custo para os contribuintes. “As empresas do varejo passarão a utilizar a impressora não fiscal na nota impressa ao consumidor. A compra de impressora comum pelo varejo é bem mais em conta que a impressora fiscal. Ela custa, aproximadamente, um terço do custo da impressora fiscal”, declarou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Untitled Document

 

 

Relação de Notícias :

 


Fale conosco :
Jornalista responsável:
JEAN GREGORIO
  • TELEFONE: (83) 3218 4859
  • E-MAIL
  •